Sintraspug - Cada vez mais forte! 

Palavra da Presidente 2016/2019 - Lucimara Rozanski Silva

Acesso na íntegra: Palavra da Presidente 

 

“Quando as leis se tornam injustas, a resistência se torna dever”

“Por Isto Viva o Movimento Sindical”

Ao assumir o cargo de presidente do Sintraspug, tive a certeza de que o sindicato tem a grandeza de congregar e defender uma categoria muito importante.

Mais que gerir uma instituição associativa como o Sintraspug, que tem a responsabilidade de ser administrada como uma empresa com funcionários, prestadores de serviços e toda parque contábil que envolve os fechamentos de mês; o dirigente sindical deve ter como principal pilar a militância sindical para ações em defesa das garantias e conquistas de direitos dos trabalhadores.

Mesmo com os golpes ocorridos no decorrer do mandato 2016/2019 contra o sindicato, como a retirada da contribuição sindical (grande receita de custeio sindical – cerca de R$60 mil por ano), retirada do consignado em folha de pagamento dos convênios médicos e odontológicos oferecidos aos servidores (em torno de R$60 mil/mês) e a sobrevivência do sindicato apenas com as mensalidades. A estrutura do sindicato foi mantida graças aos associados, assessorias, funcionários e outras entidades de classe, que contribuem e apoiam o Sintraspug.

Nestes três anos, tivemos muita força e coragem para avançar e criar alternativas para diminuir o desequilíbrio nas relações de trabalho, como baixos salários, desigualdades sociais, perseguições e até mesmo assédio no serviço público.

Tenho a convicção de que meu mandato foi marcado por luta e resistência e que esta militância, considerada por muitos como atos de radicalista, teve que ser imposta por não haver avanços e flexibilização de negociação por parte dos governos diante das reivindicações e tentativas de propostas e projetos em prol dos servidores.

O Sintraspug teve diversas judicializações por direitos básicos, como auxilio transporte, adicionais de insalubridade e periculosidade não concedidos ao trabalhador, assédio moral por parte do patronal e muitas outras.

Enquanto presidente do Sintraspug, sempre estive disposta a primeiro conversar com a administração na tentativa de solucionar os conflitos.

 Tenho orgulho em ser mulher e defender a nossa identidade profissional. Somos todos trabalhadoras e trabalhadores no serviço público municipal de Gaspar, com o objetivo de prestar serviço em nome do estado e não em nome do poder de plantão.

Os últimos 36 meses foram de muitas reuniões, negociações e mobilizações. Todas as ações foram pensadas e executadas tendo em vista o melhor para os servidores diante de tantas tentativas de retiradas de direitos.

O mais gratificante foi ter a categoria unida e lutando pelos mesmos ideais.

Deixo o cargo com a certeza de que pude contribuir com o fortalecimento da instituição sindical e, principalmente, com o empoderamento do trabalhador no serviço público, que deve, sim, ser reconhecido, valorizado e respeitado.

Sou telefonista concursada desde 2011 e agora volto a ocupar meu cargo tendo dentro de mim o desejo de que o Sintraspug continue defendendo a bandeira dos servidores, sem interferência de partidos políticos, instituições e patronal.

Encerro  minhas palavras com um poema de Cecília Meireles:

“Aprendi com as primaveras a me deixar cortar para poder voltar sempre inteira...”

Lucimara Rozanski Silva - Presidente do Sintraspug 2016/2019

Veja a lista completa